3º Encontro para estudo do livro Objeto e a Especificidade da Terapia Ocupacional

Mais um encontro intenso, cheio de afetividade e muito aprendizado.
Priscila Lemos, integrante do GesTO, conduziu o 3° encontro do estudo do livro “O Objeto e a Especificidade da Terapia Ocupacional”.

Neste livro Rui Chamone Jorge define a Terapia Ocupacional como “método de prevenção, tratamento, cura e reabilitação que aproxima o ajudador do ajudado através de ocupações livres e criativas, sendo assim método ‘crítico-laborativo’ das relações humanas, portanto, modo psicoterapêutico.” JORGE, 1990.

Propondo assim, um fazer crítico, para se conhecer, conhecer o mundo, conhecer as relações que se estabelece com o mundo e descobrir saídas para os problemas; criar caminhos para lidar com as situações, repensar, reestruturar, formar, conceitualizar e encontrar possibilidades de novas relações.

A partir dessa consciência de si e do mundo, fazer a vida acontecer…

Ao conduzir este estudo, Priscila Lemos nos deu a oportunidade de conhecer um pouco de sua experiência profissional de atuação psicossocial, com jovens em situação de vulnerabilidade, onde pudemos ver, na prática a concretização da abordagem proposta por professor Rui. Sua apresentação nos provocou a reflexão sobre este fazer e sobre a relação dinâmica dos elementos envolvidos no processo psicoterapêutico ocupacional: o terapeuta, o material, a ferramenta, o objeto e o paciente.

De tudo quanto tenho exposto, pode-se concluir que pela naturalidade e materialidade dos materiais, a Terapia Ocupacional é, primeiro, uma técnica de natureza diretiva o que dispensa o profissional de dirigir mais ainda a relação do paciente com os materiais no momento em que ele fabrica.” (JORGE, 1990, p.66)

Excelente encontro!
Parabéns Priscila!

Mais uma vez, fica o convite: venha estudar conosco, venha  refletir e ressignificar sua atuação como Terapeuta Ocupacional!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.